Transformação Digital: a never ending story

 

Quando em 1946 o primeiro computador começou a funcionar, ninguém imaginava que muitos anos depois estaríamos onde estamos. De lá para cá muita coisa aconteceu, o homem moderno viu e vive, quase como em um piscar de olhos, uma verdadeira transformação digital que, muitas vezes, é até mesmo difícil de acompanhar. Será que isso chegará ao fim um dia? Dificilmente.

Digamos que todo esse processo tecnológico que estamos passando é algo que já ficou enraizado na nossa cultura. Virou parte do nosso dia a dia, do que desejamos, do que pensamos, do que imaginamos que vai acontecer no futuro. A transformação digital vai além, ela antecipa até mesmo o que ainda nem sabemos que queremos. Já percebeu isso?

E mesmo que ainda não existam carros voadores circulando entre nós, ou que os robôs estejam no nosso armário esperando a próxima tarefa a ser feita (aliás, eles pode não estar ainda no armário, mas já saíram de lá para os aplicativos mensageiros, WhatsApp e Messenger), pouco a pouco — ou será mais e mais? — estamos ficando imersos no paraíso de soluções criativas e incríveis para a vida moderna do século XXI.

“Hoje mais de 60% dos consumidores americanos usam a sua voz para perguntar e pesquisar na internet”

Consumer Technology Association (CTA)

Quem diria, por exemplo, que os drones fossem bombar em 2018? Pois não só bombou como você pode comprar um agora mesmo, aí da sua casa, direto do e-commerce da sua loja favorita! Antes, isso nem era pensado, era “coisa do futuro”, “coisa de empresa espiã”. Ora ora, qualquer pessoa pode ter um drone hoje em dia, e ele pode fazer o que você imaginar.

A voz então, outra que apareceu com força, aos gritos, no ano passado. Se duvidar, basta você abrir o aplicativo do seu banco e checar se já não tem a opção de comando de voz com o bot e tentar resolver seu problema sem mais ter que ligar, passar por aquela burocracia chata (e demorada!) de alguns atendimentos via telefone.

Para 2019 o chiclete digital vai esticar ainda mais

2G, 3G, 4G, não. Prepare-se para o 5G, promessa que já arranca suspiros de vários tecnólogos mundiais, além de empresas como Samsung, Intel, Nokia e tantas outras, que já estão em ritmo avançado de testes e com a ponta dos dedos coçando para colocar no mercado produtos redondos e perfeitamente encaixados com uma rapidez nunca antes vista na internet.

E por falar em internet, claro, sempre ela, a IOT que já figura na lista de tendência dentro da transformação digital que vivemos, estará ainda mais presente nesse ano. É muita coisa para acompanhar, né? Imagine só como as empresas estão internamente, incansáveis para oferecer o melhor serviço aos clientes. Aliás, essa preocupação é real e, ao mesmo tempo, motivadora.

Segundo lista da Forbes do que é tendência para esse ano, outro que vai cair nas graças de todos nós é a AR (realidade aumentada) que, convenhamos, já está por aí mostrando ao que veio. Tem muita empresa que adotou essa tecnologia como mascote e tem atraído uma multidão de novos clientes que querem mesmo aproveitar e curtir essa inovação.

Ou seja, quanto mais buscamos o que inventar, mais se cria. E o que estava dando seus primeiros passos anos atrás, hoje já é maduro o suficiente para deixar a transformação digital muito mais dinâmica e interessante para pessoas-empresas-tecnologia.

Como toda forma de amor, a tecnologia pode nos trazer novos produtos, novas formas de utilizá-la, novas formas de interação, de negócios e de entretenimento. Ela pode se entranhar em tudo e transformar como vivemos. Mas as pessoas, essas sim são o centro de tudo. Afinal, há formas de formas de amar, mas sempre será preciso ter alguém para se amar e para ser amado, não é mesmo.

“Siri, você me ama?” Ai, ai, ai, essa tal da transformação digital…


Por Bruno Alves
Fundador e diretor executivo da iCustomer

Deixe uma resposta